Mensagens Recentes

Páginas: 1 2 3 [4] 5
31
Mundo / Rússia aumenta os juros de maneira colossal.
« Última Mensagem: por Leo Terra Online Dezembro 16, 2014, 01:55:31 pm »
Nesta madrugada o Banco Central da Rússia aumentou as taxas de juros de 10,5% a 17% em uma tentativa de conter a desvalorização do Rublo e uma retomada dramática da inflação.
Cinco dias antes as autoridades do país já haviam aumentado a taxa básica de juros do país de 9,5% para 10,5%.

Com a queda nos preços do petróleo a Rússia se torna especialmente vulnerável o que leva a crer que existe chance da ação dos países produtores de petróleo se tratar de uma poderosa manobra política do ocidente para colocar a Rússia em situação difícil.
32
Brasil / Um plano de resgate (bailout) para a Petrobras
« Última Mensagem: por jamaj Online Dezembro 15, 2014, 03:00:42 pm »
Precisamos de um governo novo e de uma governança nova, profissional e independente na Petrobras. Algum gestor respeitado internacionalmente, como o brasileiro que comanda a Nissan. Ou o Reichstul. Um executivo de alta competência, com total credibilidade e independência de gestão.
A União precisa indenizar a Petrobras por tê-la estrangulado financeiramente afim de represar a inflação. O único meio para tal, sem jogar lenha na fogueira da inflação, seria emitir títulos em USD e EUR, de longo prazo (2050), pelo Tesouro, lastreados nas nossas reservas (securitização em 1º nível). O fundo de resgate, comprado pelo BCE e pelo FED, depositaria em suas moedas na conta da Petrobras Netherlands (no caso do BCE, em Euros) e na conta da Petrobras América (no caso do FED). Para fazer isto, o BCE e o FED emitiriam títulos em nome dos seus participantes do plano, que emitiriam títulos de mesmo prazo (2050) e em suas respectivas moedas - securitizando em 2º nível - para as empresas interessadas em vender para a Petrobras.
A Petrobras teria então que gerenciar caixas em três ou mais moedas, de forma coordenada com o BCB, o BCE e o FED. As licitações ganhas por empresas da Europa, de países que participarem do plano, seriam pagas em Euros. As dos EUA, em dólares. E assim sucessivamente. Como disse, de forma coordenada com o BCB, o BCE e o FED. Quando vendermos petróleo para a Europa, poderemos escolher, segundo as conveniências do momento, receber em EUR, USD ou BRL.
É preciso comprar ativos no exterior, para que o dinheiro emitido não gere inflação e desequilibre as já arrombadas contas públicas, ficando a emissão imediatamente esterilizada. As licitações, portanto, terão que ser internacionais, contemplando os países e/ou blocos que participarem do plano.
Resumindo: o Brasil emite títulos em EUR, USD e quais outras moedas, vendendo a seus respectivos Bancos Centrais, como BCE e FED. Eles por sua vez pagariam em títulos em suas respectivas moedas com mesmo prazo de vencimento. As transações podem ser regidas por um regulamento: quem quiser vender mais, deverá comprar mais títulos emitidos por seu proprio Banco Central, em sua própria moeda.
O objetivo imediato é gerar fluxo-de-caixa o que implica, portanto, em acelerar a geração de fluxos de caixa. Dada a impossibilidade prática de buscar dois objetivos simultaneamente - rentabilidade e urgência de caixa -, proponho que os investimentos sejam avaliados buscando o maior VPL descontado com uma taxa hiperbólica em função do tempo. As receitas seriam muito mais valiosas quanto mais cedo e as despesas muito menos dolorosas quanto mais tarde melhor.
À medida que o pre-sal começar a dar resultados, a o Brasil poderia resgatar estes títulos emitidos.
Isto recuperaria o caixa da companhia, o que provocaria uma retomada da confiança dos investidores.
O restante seria resgatado pelo MPF dos corruptos e corruptores. O bloqueio seria apenas do overprice da corrupção, de modo que as empresas poderiam continuar operando, sob vigilância, do modo que o resto do mundo (EUA e UE) costumam tratar a questão.
O resgate seria algo em torno de US$ 100 bilhões. Se a receita for seguida, a credibilidade resgatada, temos uma chance de reverter as expectativas e de trazer a Petrobras de volta.
Podemos contar com a ajuda da Suiça, EUA, Alemanha, Bélgica e demais países que tem empresas envolvidas, de modo que esse resgate pode ser menos doloroso, desde que combinado de forma transparente com o mundo.
Ao ressarcir a Petrobras, isso automaticamente elimina as ações judiciais em curso, vez que o argumento estaria neutralizado.
Se uma empreiteira estrangeira ganhar, ela vai contratar no Brasil, gerando emprego e renda.
33
Área de Testes / Re:Teste do sistema
« Última Mensagem: por Leo Terra Online Dezembro 15, 2014, 01:40:13 pm »
Teste
34
Ciência Econômica / Milton Friedman - "A História de um Lápis"
« Última Mensagem: por Leo Terra Online Dezembro 15, 2014, 01:36:57 pm »

Esta é a beleza presente na complexidade de um sistema econômico. Por isso que governo nenhum no mundo pode gerenciar um sistema econômico. É matematicamente impossível.
Acima de tudo... É preciso reconhecer que o capitalismo não é um ferrenho sistema de competição e destruição. Pelo contrário, é um sistema extremamente robusto de cooperação que permite a cada um escolher livremente como e quando cooperar e obter resultados por esta cooperação.
Entender esse simples princípio econômico (que rendeu vários Nobel), também é uma importante ferramenta para nos libertarmos da idéia distorcida de que a sociedade deve algo para alguém. Não, a sociedade não deve nada a ninguém. Ela é provedora, pela cooperação, ela sempre trás mais ao indivíduo do que este tomado separado de um contexto social.
35
BM&F BOVESPA / Você recomendaria a compra de VALE Hoje?
« Última Mensagem: por Leo Terra Online Dezembro 15, 2014, 11:55:47 am »
Caros segue uma pergunta onde muitos traders têm divergido. E ai? Você recomendaria a compra de VALE hoje?
36
BM&F BOVESPA / Você recomenda a compra da Petrobras Hoje?
« Última Mensagem: por feadmin Online Dezembro 15, 2014, 11:53:02 am »
Caros segue uma pergunta onde muitos traders têm divergido. E ai? Você recomendaria a compra de Petrobras hoje?
37
Ciência Econômica / Como conduzir pesquisas em ciências sociais
« Última Mensagem: por Leo Terra Online Dezembro 15, 2014, 11:46:48 am »
Pessoal estive navegando hoje e me deparei com este artigo sobre como conduzir uma pesquisa social: How to conduct social science research.
Me parece uma abordagem bem interessante. Conduzir pesquisas em áreas como organizações e economia é realmente muito complicado pelo enorme número de variáveis e as dificuldades inerentes às questões éticas deste tipo de pesquisa que praticamente inviabilizam experimentos controlados. Por isso penso que a Etologia Sintética pode ser uma solução cada vez mais eficaz. O que acham?
38
Bate-Papo / Bem vindos ao Fórum Econômico
« Última Mensagem: por feadmin Online Dezembro 15, 2014, 11:38:23 am »
Caros usuários, sejam bem vindos ao Fórum Econômico.
Este espaço foi criado para vocês discutirem assuntos diversos.
Esperamos que gostem do espaço.
39
BM&F BOVESPA / Mercados abrem com cautela nesta segunda, 15 de Dezembro de 2014
« Última Mensagem: por feadmin Online Dezembro 15, 2014, 10:55:41 am »
BOVESPA abre com ligeira alta nesta segunda, dia 15/12.
O petróleo Brent é cotado a US$ 62,79, alta de 1,02% em relação ao fechamento anterior.
Entretanto, Petrobras ainda se mantém com viés de baixa, cotada neste momento a R$ 9,99, com uma queda de 1,19%. Também vai perdendo a base psicológica dos R$ 10,00.
Há forte indicação que mesmo com a cautela no início do dia, o BOVESPA viverá, nesta segunda, mais um dia de volatilidade com viés de queda.
40
Área de Testes / Re:Teste do sistema
« Última Mensagem: por feadmin Online Dezembro 15, 2014, 03:18:24 am »
Verificando um nova postagem.
Páginas: 1 2 3 [4] 5